I Encontro de Missionários da Caridade dos Santuários da Arquidiocese de Belo Horizonte

15 de julho de 2022

 

 

Foi realizado no sábado, 9 de julho, de 8h às 13h, o I Encontro de Missionários da Caridade dos Santuários da Arquidiocese de Belo Horizonte. Estiveram presentes vários representantes da maioria dos Santuários Arquidiocesanos: Santíssima Eucaristia, São Paulo da Cruz, Saúde e da Paz, Santo Antônio de Roça Grande, Tabor da Liberdade, São José, N. S. da Conceição dos Pobres e São Judas Tadeu, bem como: Pe. Marcelo Carlos da Silva, Pe. José Claudio Teixeira, Pe. Roberto Rubens da Silva, Pe. Márcio Paiva, Pe. Luciano Zilli e  Pe. André Lage de Alvarenga.

À luz do tema ”O Sentido Teológico da Caridade”, o encontro foi realizado no Centro de Evangelização e Obras Sociais São Judas Tadeu, sob a coordenação do Pe. Roberto Rubens da Silva, Pároco e Reitor do Santuário Arquidiocesano N. S. da Conceição dos Pobres.

 

 

 

 

 

A programação foi iniciada com entrega dos crachás, cafezinho, oração da manhã conduzida pela representante do  Santuário Tabor da Liberdade, seguida da acolhida de Pe. André Lage de Alvarenga, Pároco e Reitor do Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu. Cada Santuário se fez representar por um vídeo com suas principais ações missionárias voltadas para a acolhida e atendimento aos mais pobres. 

 

 

 

Pe. Márcio Paiva conduziu com profundo conhecimento bíblico, a reflexão sobre O Sentido Teológico da Caridade, ressaltando o significado do Amor e da relação com Deus, uma única realidade com inúmeras dimensões.

Vivemos muito mais do amor de Deus do que com nossas próprias mãos. Muitas vezes somos tentados a nos desvincular do amor de Deus. Ser cristão não é uma pauta ética, dogmática, brota do encontro com Deus no chão da nossa vida, pontuou Pe. Márcio Paiva , que também ressaltou: viver sem o amor de Deus é impossível. O amor tem sabor de eternidade. Se faltar ao homem o voltar-se para o interior, ele se perde. A relação com Deus definha se me afasto do próximo. O amor a Deus não é um mandamento, é condição. A caridade é simplesmente resposta aos desafios. Amor não é ideologia ou partido. Caridade é atualização daquele amor que o homem tem necessidade. Amar a Deus, eis o caminho! Quando seguimos, via do Espírito, descobrimos que o segredo é o amor. “Escuta, ó Israel: não há outro Deus senão o Senhor”.  Escuta tem o foco no outro e não no eu! 

 

 

 

 

“O Senhor nos derruba em sua misericórdia”, enfatizou Pe. André Lage, que também contextualizou a presença das redes sociais, praças públicas onde se atiram pedras, ambientes digitais no cotidiano, muitas vezes marcados pela lógica do consumismo, da ilusão, do “não pensar muito”, lógica cruel da divisão e da manipulação. No cotidiano, lugar de Evangelização!

No encerramento, um saboroso almoço regado a momento cultural com Poemas do cotidiano declamados pelo autor, Pe. Marcelo Silva, e show de música ao vivo com Alberth Holanda no teclado e sanfona, voz  de Dr. Raimundo.

O encontro foi uma rica oportunidade de escuta, partilha, formação de qualidade, ampliação de horizontes e relacionamentos afirmaram agradecidos muitos participantes!

 

 

 

 

Por Fátima Lodi, Santuário São Judas Tadeu

 

 

 

Compartilhe

© 2022 Schoenstatt. Todos Direitos Reservados

Weblite