Um Cetro para Nossa Rainha

6 de agosto de 2019

Saiba mais sobre a relíquia do cetro que visitará o Tabor da Liberdade neste mês de agosto 

 

Muitos já o viram, seguraram, tiraram fotos e muitos ainda vão se encontrar com ele… Atualmente há um cetro peregrinando pelo Brasil, visitando os regionais e cidades do país, como uma relíquia preciosa para a Obra de Schoenstatt. Mas, que cetro é esse?

 

Herança especial do Pai e Fundador

Em 20 de agosto de 1949 o Pe. José Kentenich coroou a Mãe de Deus no Santuário Tabor, em Santa Maria/RS, como Rainha da Filialidade Heróica. A coroa é bem conhecida pela Família de Schoenstatt e está, até hoje, neste mesmo Santuário. Mas, além dessa coroa – e junto com ela –, o Pai e Fundador também entregou um cetro para a Mãe e Rainha no Santuário Tabor. É esse cetro que passa de mão em mão pelos filhos de Schoenstatt do Brasil.

 

Desde essa época, o Instituto das Irmãs de Maria permanece como guarda dessas relíquias. A Ir. M. Diná Souza explica: “Quando as Irmãs de Maria se dividiram em duas Províncias brasileiras (Santa Maria/RS e Atibaia/SP), também se dividiram os bens e heranças do nosso Pai. E uma das heranças eram a coroa e o cetro. Então, num momento solene, as Irmãs de Santa Maria entregaram o cetro para a nova província que estava nascendo (de Atibaia). Isso em caráter representativo – a gente sempre coloca assim – porque temos a consciência de que somos guardas, e não donas, já que o cetro e a coroa são uma herança para todo o Brasil Tabor”.

 

 

 

Um lugar definitivo

Em 2019 o cetro será entronizado no Santuário de Atibaia/SP, no dia 15 de setembro. Ali, toda a Família de Schoenstatt poderá estar em contato com ele. Por que no Santuário de Atibaia? Ir. M. Diná explica: “Não temos um Santuário nacional no Brasil e precisamos de um lugar para guardar essa herança. A coroa está no Santuário Tabor e as Irmãs de Maria são responsáveis por ela – com a consciência de que é uma coroa para todo o Brasil Tabor. Com o cetro acontece o mesmo. O Santuário de Atibaia guarda essa herança, mas não significa que esse cetro é só deste Santuário ou só das Irmãs de Maria. Ele foi entregue à Província Schoenstatt Tabor (com sede em Atibaia), por isso será colocado no Santuário da Permanente Presença do Pai”.

 

A peregrinação do cetro foi uma decisão em comum da Central Nacional de Assessores e acontece sob a responsabilidade dos diretores regionais. Vários grupos do Movimento – como a Juventude Feminina, Instituto de Famílias, União Feminina e outros – estiveram com o cetro em seus encontros: “A gente percebe que as pessoas veem nele a presença do Pai e Fundador”, comenta a Ir. M. Diná.

 

O diretor nacional do Movimento, Pe. Ivan Simicic, explica que essa peregrinação “é uma maneira de novamente manifestar a presença real de Nossa Senhora para este tempo”. E esse gesto se dá porque “um símbolo tão importante, presente do nosso Pai e Fundador, precisa, de alguma maneira, ser conquistado, compreendido, assimilado e assumido por toda a Família”. Ele diz também que “é significativo esse símbolo, tão central da história do nosso Pai aqui no Brasil, estar peregrinando pelo país”.

 

Na corrente de graça gerada pelo “Ano Pe. Kentenich”, podemos dizer, com as palavras dele, à Mãe de Deus: “Empunha o cetro, Mãe, protege tua terra de Schoenstatt, ali só tu és Rainha” (20 de agosto de 1949).

 

Visita do Cetro ao Tabor da Liberdade

O cetro irá peregrinar ao Santuário Tabor da Liberdade, em Confins entre os dias 12 e 17 de agosto. A Família de Schoenstatt está se preparando para também presentear a Mãe e Rainha em seus Santuários Lares com pequenas réplicas do cetro. Para isso estão realizando a novena “Percorrer sem medo o caminho da vida”. 

 

 Entre os dias 6 e 16, (apenas de segunda à sexta-feira) a Novena será realizada no Santuário no horário da Missa às 16h. No dia 17 de agosto em uma solenidade especial todos irão entregar o cetro à Mãe no Santuário em Confins às 18h. 

 

 

 

Fonte: Portal Nacional

 

 

Compartilhe

© 2019 Schoenstatt. Todos Direitos Reservados

Weblite