Romaria Diocese de Sete Lagoas e encontros de Formação

28 de julho de 2022

No último domingo, dia 24/07/2022, o Santuário Tabor da Liberdade recebeu a romaria da Diocese de Sete Lagoas, juntamente com o seu Bispo, Dom Francisco Cota de Oliveira e o padre Marcos Freitas Santos. 

 

 

 

 

Eu pertenço à Mãe e a Mãe me pertence

Foi um dia de muitas bênçãos onde a Mãe de Deus reinou gloriosa no coração de seus filhos, pois também tivemos Missionários da Campanha da Mãe Peregrina que selaram e renovaram a Aliança de Amor, instituíram Santuário Lar e Coroaram, das cidades de Belo Horizonte, João Monlevade, Peçanha, Pará de Minas, São Domingos do Prata e Divinópolis.

Iniciamos às 9:00 com uma acolhida calorosa e na sequência fizemos a formação dos missionários para os ritos que aconteceram entre 12:30 e 13:50. Foram momentos de muita emoção, pois nossos irmãos foram inseridos na Aliança de Amor de 18 de outubro de 1914 e agora tem o nome da Mãe gravado em seus corações com letras de sangue e fogo. 

 

 

 

 

Na instituição do Santuário Lar seguimos as palavras do Fundador, Padre José Kentenich:

Levem a imagem de Nossa Senhora e dêem-lhe um lugar de honra nos vossos lares. Assim eles se converterão em pequenos santuários nos quais a imagem de graças mostrará o poder das suas graças, criando uma santa terra familiar e formando santos membros na família.”

Logo após houve a coroação de alguns Santuários Lares, onde com alegria, a Mãe recebeu a coroa e o cetro.

Às 14:00 rezamos com muita piedade o Santo Terço contemplando os mistérios gloriosos e às 15:00 teve início a Santa Missa presidida por Dom Francisco.

 

 

 

 

 

Num certo lugar, um dos seus discípulos pediu-lhe: “Senhor, ensina-nos a rezar!”

Assim dom Francisco iniciou a homilia, e dizia que o Evangelho não cita o lugar e nem o nome do discípulo, isso para nos dizer que um certo lugar é aqui e agora, um discípulo é cada um de nós. O tema da liturgia deste XVII Domingo do Tempo comum é a oração, iniciado pela leitura de Gênesis, onde Abraão ficou na presença de Deus e numa oração de súplica vai intercedendo pela a proteção de Sodoma. Já no Salmo 137, o bispo refletia que estamos na mão de Deus, pois Ele nos protege com a sua destra. “Naquele dia em que gritei, Vós me escutaste, ó Senhor.” –Será que Deus fará algo mais por nós além de dar o seu Filho pregado na cruz ? Em nosso coração deve existir uma gratidão diante de Deus, dizia.

 

 

 

 

No Evangelho Jesus reza, nós também precisamos rezar, e não se admire se quando começar estiver se sentido fraco e ao terminar já esteja mais forte. Os discípulos pediram à Jesus, “ensina-nos a rezar,” nós também pedimos à Jesus que nos ensine à reza, hoje, aqui e agora. 

Deus é um Pai misericordioso e dará o Espírito Santo àqueles que o pedirem, e nos ensinará, entre as coisas que passam, abraçar as que não passam. Quem pede recebe, quem bate a porta se abrirá, não num passe de mágica, mas no tempo de Deus. Precisamos ter uma fé confiante e persistente, meu pedido não cairá no vazio porque eu bati, eu pedi. O nosso Deus não é um Deus distante, no Filho Ele se fez próximo de nós, por isso a nossa conversão deve ser hoje, não somos donos do amanhã. Precisamos levar a nossa fé à sério, a oração deve ser a confiança de que o Pai quer o melhor para nós.

Dom Francisco concluiu sua homilia nos exortando que a oração tem como horizonte pensar no bem do outro, numa vida fraterna de filhos de Deus.

 

 

Te coroamos, Rainha das Famílias

No inicio da celebração recebemos a Imagem da Mãe Peregrina e após a comunhão ela foi coroada por Padre Genildo e por Dom Francisco. Todos os peregrinos receberam uma pequena imagem da Mãe e um adesivo com a coroa e puderam coroar juntos a Rainha das Famílias. “Querida Mãe, aceita a coroa! Revela-te vitoriosa em nossas famílias.”

Após este dia, ficou no coração um sentimento de gratidão à Deus e à querida Mãe por nos acolher em seu Santuário, nos dando o abrigo espiritual, a transformação interior e a fecundidade apostólica.

Gratidão à Dom Francisco e a todos que peregrinaram neste dia ao nosso Tabor da Liberdade, casa da Mãe de Deus.

 

 

 

Por Kenedy Rocha

 

Compartilhe

© 2022 Schoenstatt. Todos Direitos Reservados

Weblite