Os encontros da Aliança

14 de outubro de 2020

 

Com uma temperatura bem mais amena do que as das últimas semanas, aconteceu, no último domingo, dia 11 de outubro, o segundo encontro da Festa da Aliança de Amor 2020, no Santuário Tabor da Liberdade, na cidade de Confins/MG.

Os agraciados foram os peregrinos da Região Episcopal Nossa Senhora da Piedade – RENSP / Arquidiocese de Belo Horizonte, da Diocese de Sete Lagoas, juntamente, com peregrinos de outras cidades.

 

 

Durante a Adoração Eucarística, Pe. José Genildo Bezerra da Silva, pároco da Paróquia  São José, em Confins e Assistente Religioso do Santuário, que a presidiu, deu graças a Deus, pela vida de Carlo Acutis, beatificado no sábado, dia 10 de outubro. Chamou a atenção para o amor e a fé que ele tinha na presença viva de Jesus na Hóstia consagrada. Disse que a vida de Carlo Acutis é um exemplo para toda a Igreja, sobretudo para os jovens.

 

 

A vivência da tarde, foi conduzida por João Batista Moreira dos Santos e Aurora Amélia Amaral dos Santos, da RENSP, com a participação de peregrinos de Sete Lagoas. Como no encontro anterior, algumas missionárias partilharam a ação da Aliança de Amor em suas vidas, a presença discreta e atuante da Mãe Rainha.

 

 

Perguntados sobre a experiência que tiveram com a vinda ao Santuário, alguns adolescentes e jovens presentes, partilharam suas impressões. Os adolescentes Natália Caetano, de Sete Lagoas, José Ricardo Fleury , e Samira de Barros, ambos de Belo Horizonte, foram unânimes em relatar que gostaram muito de estar no Santuário; que acharam tudo muito bonito e inspirador.

 

Já as jovens Vanessa, Maria Eduarda e Ana Luíza, de Sabará, disseram que sempre parece a primeira vez que se está no Santuário, que, principalmente neste tempo de pandemia, estar ali trouxe uma renovação espiritual.

 

A oração do Santo Terço foi conduzida por representantes da Paróquia São Mateus, de Belo Horizonte.

 

 

 

A Santa Missa encerrou o segundo encontro da Festa da Aliança de Amor 2020. A Missa foi presidida pelo Pe. José Estevão de Paiva, do Santuário Senhor Bom Jesus de Matozinhos. Na homilia, o celebrante disse que Maria, a Mãe Rainha, entendeu bem o banquete de Deus. Ela tem a característica de chegar antes, fica atenta para não deixar faltar nada a ninguém.

 


Texto: Maria Conceição Braga

(Fotos: Bárbara Viana)

Compartilhe

© 2020 Schoenstatt. Todos Direitos Reservados

Weblite